Oi, tchau! Simples assim

31jan11

Oi, tchau! Simples assim.

Depois de muito sofrimento sendo cliente da Oi, finalmente saí desta nada mole vida. Comecei o ano bem dando um ponta-pé na bunda de quem me importuna. Para quem não leu ainda, sugiro o carinhoso texto A Oi é uma bosta! Foi neste espírito que tomei uma das decisões mais acertadas de minha vida. É com muito prazer que hoje digo: Oi, tchau!

Com o relato que fiz no post A Oi é uma bosta, muita gente entrou em contado comigo me recomendando dar queixa na Anatel. Para quem não sabe, o número da central de atendimento da Anatel é o 133. Nele você pode prestar queixa de todas as porcalhadas das operadoras. E com a queixa registrada na Anatel as Oi-da-vida resolvem tudo rapidinho, então: “fala para sua mãe Kiko!”

Eu já conhecia o serviço da Anatel, mas dessa vez eu não usei. Estava cansado de apanhar da Oi, pra mim bastava. O que adianta prestar uma queixa e resolver um probleminha se amanhã surgirão vários outros? Ter problema é normal, anormal é a incompetência e indisposição para resolver. E se a Oi tem competência em algo, com certeza é competência para ser incompetente.

Vou descrever aqui mais ou menos como foi o caminho para a liberdade. Primeiro sondei os planos da concorrência. O primeiro a migrar foi o meu celular. Fui para a Vivo e até agora não tenho queixas. Não levei meu número antigo para não perder a promoção de 31 anos. Espera, esta parte da estória merece um parágrafo:

Por muito tempo me submeti às cagadas da Oi por causa desta corrente amarrada em minha perna chamada promoção 31 anos, que você liga de Oi para Oi de graça nos finais de semana. Finalmente consegui me livrar desta droga, mas larguei aos poucos para não ter crise de abstinência. Comprei uma conta na Vivo e mantive a minha conta da Oi inativa, só para não perder a promoção. Sempre que necessário, substituía o chip para aproveitar. Comecei a dar conta que podia viver sem aquilo. Glória!

Agora voltando… não fiz a portabilidade numérica por causa dos 31 anos. Resolvi experimentar viver sem a Oi no meu celular. Maravilha, estou super-satisfeito em ter saído! Neste meio tempo ocorreu o incêndio na central da Oi do Itaigara em Salvador. Antes que me perguntem: não fui eu! Todo mundo que tinha Oi ficou incomunicável enquanto eu estava lá no Twitter me divertindo. Dizem que Deus escreve certo com linhas tortas. Seria isso um sinal divino?

Virada de ano, ânimos renovados, vergonha na cara e… férias! Agora terei tempo para fazer o trabalho super-hiper-mega-plus++ burocrático: portabilidade da linha fixa. Entrei em contato com a concorrência, no meu caso a GVT. Num piscar de olhos fechei negócio e abri o protocolo de portabilidade. Agora era só esperar. Não é que a Oi entrou em contato comigo, toda atenciosa e preocupada com seu cliente. Nem parecia a mesma empresa que ficou de braços cruzados quando ameacei o cancelamento no dia anterior. Ah, e por falar nisso…

Com esse incêndio da Oi, não sei se deu pane no sistema de cobrança ou se foi uma manobra desesperada para arrecadar dinheiro dos clientes lucrativos (clientes Oi Conta Total). No meu ex-plano havia uma pseudo-promoção que o tornava viável, era um “brinde” da Oi. Como ela é boazinha! No mês de janeiro (após o incêndio) misteriosamente esta promoção acabou, sendo que eu havia renovado há menos de 3 meses numa loja da Oi (no Shopping Iguatemi próximo à Perini) com um de seus péssimos atendentes. Mistério!

Pois bem, a Oi me ligou. Atenciosa com seu cliente antigo que está sempre em dias com suas obrigações. Me perguntaram o porquê que eu queria sair da Oi. Fiz toda contextualização e conlcuí: o que eu busco numa operadora vocês não podem me oferecer, que é qualidade de serviço. A mulher do outro lado ficou muda. Simplesmente não teve argumentos. Falei também que eles não iriam me comprar com descontos, pois o serviço iria continuar a mesma bosta. Ela ficou muda novamente. Mistério de novo!

Durante o processo de portabilidade da linha móvel, amarguei o péssimo atendimento ao cliente pré-pago. Se a Oi já é ruim, você não faz idéia do que é o atendimento do plano pré. Liguei e falei com uma mula digital que nunca entendia o que eu falava. Sabe a velhinha da Praça é Nossa? Das três vezes que consegui sair do labirinto, e ser transferido para um atendente, a ligação caiu. Que pena! Cliente pré-pago da Oi come o pão que o diabo amassou com o pé melado de bosta de mendigo.

Hoje foi o dia que a portabilidade numérica do fixo se oficializou e eu estou muito feliz em escrever este post. Finalmente me sinto gente de novo e recuperei a minha auto-estima como cliente. Não precisarei mais freqüentar psicólogos para tratar meu problema, pois hoje bato no peito e digo com orgulho: eu não sou mais masoquista! Você é?

Anúncios


6 Responses to “Oi, tchau! Simples assim”

  1. 1 Abraao Isvi Oliveira Souza Do Ca

    UAHUAHAUHAUAHUAHUAHAUHAUAHUAHUAHAUHA Que otimo velho que vc se livrou da Oi. Eu tbm não tenho mais nada com essa operadora.

  2. 3 Victor Melo

    Ótimo!! Garanto que foi um dos melhores acontecimentos pra você em 2011!!! Eu também decidi ser feliz em 2011 com 20Mbps!!! Tchau Oi!!! No meu caso nem fiz portabilidade!!! Parabéns Zyc!!

  3. Boa Cleverson. Fico indignado com a falta de trato da Oi cara! Pensando nisso, criei um blog chamado: “Oi, nem tão simples assim.”. Da uma olhada lá cara. Tem um post sobre Call Centers que escrevi hoje.


  1. 1 A Oi é uma bosta! « Cleverson Sacramento
  2. 2 Introspectiva 2011 « Cleverson Sacramento

E aí, o que você achou? Comenta aí...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s